A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

domingo, 11 de setembro de 2016

Sobre Diálogos, Conversas e o Quê Mais?



Relações desmoronam por desconfianças e ausência daqueles papos legais antes tão frequentes. O erro de não perguntar é fatal. O erro de tomar decisões baseadas no que os outros te contam é cruel. Toda essa gente espalhada não vivem sua vida e nem se importam com sua felicidade. É quase impossível querer ouvir explicações quando achamos que a suposta verdade é o suficiente. Você dá crédito aos comentários, as fofocas, mas o beneficio da dúvida fica onde mesmo? Fica lá, esperando que alguma pergunta seja feita. Esperando que seja questionada quando já sabe que aquele sumiço repentino é o resultado do julgamento sem direito a defesa. Pois bem, que seja. 

Gente que pensa que sabe por aparências não sabe de nada. Não sabe o que se sente, não sabe as lutas diárias, os conflitos, os desejos, não sabe sobre pensamentos, só sabe o que vê e o que vê é pouco demais pra  saber realmente. Gente que vira as costas, que desaparece e some não valem o esforço de nos mantermos perto.  Carinho, gratidão, preocupação ou qualquer sentimento bom são intenções sinceras desenvolvidas por quem re-conhece o valor de tais. Acha então que pode compreender tais intenções se não consegue praticar nenhuma? Se alguém que já não corre do seu lado escolher partir, deixe ir, não impeça, nem seja aquele que peça que fique. Não se fica por pena, muito menos por conveniência, que triste é manter alguém ao seu lado por carência ou apenas costume. Os que realmente permanecem são os que merecem sua atenção, apego e cuidado. Fique e se faça presente quando o outro também o fizer. 

Quer manter saudável suas antigas e novas relações? É simples. Faça perguntas. Sempre. Faça perguntas quando precisar urgentemente de respostas. Quando as respostas forem tudo que você precisa pra seguir em frente. Não tenha receio e nem medo do que ouvirá. Dê ao outro a sensação de ser importante ao saber que você espera sinceridade. Lealdade. Confiança e Amizade. Há inúmeros caminhos que podem ser abertos por diálogos, por conversas abertas, por papos descontraídos. Afinal, a verdade não quebra pessoas e eu também não conheço seres humanos feitos de vidro. Só há aqueles que não sabem lhe dar muito bem com a verdade, mas ainda assim garanto que se não sabem aprendem a recomeçar a partir do que não esperavam escutar. Seja esse recomeço com ou sem o outro.  Pra ser justo e pra fazer a escolha entre acreditar ou não você tem que ouvir o outro lado. E isso é relação.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog Jeito Lunático agradece seu comentário!