Whatsapp

Participe do nosso grupo no Whatsapp, é só preencher o formulário disponível em http://goo.gl/forms/c8W1gJADHQ

A Lunática

Minha foto
Nutricionista por Graduação e Amor. Escritora por paixão e Vício. Aquariana por personalidade e data de nascimento. Frequentadora assídua de bares... É no copo de cerveja que estão as melhores histórias para contar.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Outra Vez



Me diz que fica? 
Pede as passagens, conta nos dedos as horas e os dias, se finge de descuidado, olha pro nada, calcula o tempo, imagina cenas. Ele é tão imprevisível, nunca deixa passos, vende sonhos dia após dia, quando vem, sabe como chegar, conta histórias, inventa o mundo e rabisca todo o futuro que não pode dá. Quando a estrada do dia seguinte chama estou lá pedindo carona outra vez pra sua vida. Me disfarço de incerta e abro um sorriso, penso em falar, mas ele pede silêncio e diz que se eu piscar e contar um minuto ele ainda vai está parado na minha frente com todos os defeitos e as marcas de verão que adquiriu sem mim.
Mesmo com todos os erros, acertos e o amanhã que não me pertence gosto da nossa cumplicidade. É deitada ao seu lado que atenta ouço seus segredos e as histórias de amores passados, sem pressa, acho graça quando ele pisca pra mim e diz "eu não te conhecia". Distraída pelas horas quando penso que ainda tenho uma noite inteira em sua companhia, ele arruma os cabelos me beija na testa e diz se cuida - Se cuida só é dito pra quem queremos cuidar e não podemos. Dou um sorriso bobo porque sei que quando tenho algo importante pra falar, uma conquista pra contar ou uma lágrima pra esconder é pra ele que volto no tempo. Me pede que não seja especial pra mais ninguém, me pede fitando o horizonte que não fale do carinha que conheci e que me arrancou suspiros na noite passada. Conheço cada expressão no rosto dele, então sento no seu colo e sussurro que é por ele que sempre vou esperar. 
Tem dias que discute e me pede pra ir embora, sento na escada e ele permanece em pé na porta, digo que não volto, ele diz que posso ir. Quando desço o degrau seguinte ele me puxa pelo braço e ameaça cantar Roberto Carlos pro prédio inteiro ouvir. É aí quando me sinto mais feliz. É após nossas discussões que lembro o quanto sou apaixonada por ele. Não suportaria a dor de perdê-lo. Não há mais dedos para contar, é inadiável, ele sorri e eu entristeço. O imprevisível possui data pra abrir a porta, penso em seguir seus passos, mas que passos? Fico com o presente e as lembranças do passado. Ele sussurra a música Outra Vez usando Roberto Carlos covardemente na tentativa de me fazer sorrir também . Nós nos abraçamos e ficamos em silêncio. Eu me seguro em seus braços como se minha vida dependesse disso. 
- Me diz que fica ?
- Eu sempre vou voltar pra você. Se cuida. 



domingo, 14 de agosto de 2016

Seja (Re) Começo


Que seja o presente. Que não venha carregado do que é desnecessário. Que não faça promessas. As pessoas fazem promessas o tempo todo, o futuro é desconhecido, não nos pertence, então como saber se vamos cumprir? Na boa, não faça promessas. Promessas são pesadas e tudo que peço é que seja leve. Que seja tranquilo. Que seja simples e seguro. Que tenha confiança pra saber deixa rolar e ainda assim ser presente. Seja presente. Fique presente. 
Que não canse de tentar. Que não desista sempre que a temperatura do coração esfriar. Que a paciência seja qualidade, seja virtude e não um vício usado como desculpa por quem não se importa. Se importe. Seja alguém que se possa contar. Seja o silêncio que conforta quando as palavras insistirem em machucar. Tenha os abraços disponíveis ainda que distantes fisicamente. Seja a calmaria na tempestade. Seja a paz quando tudo ao redor estiver contra. 
Que seja surpreendente. Que não desperdice o tempo com "Eu Amo Você".  Há quem acredite que essa frase é egoísta demais. As pessoas dizem eu te amo o tempo todo e quando lhe são conveniente esquecem que um lado sempre continua acreditando nisso quando o outro não mais. Seja atitude quando as palavras não forem suficientes. Se despreocupe. Nem tudo o que você viver será amor, mas nem por isso deixará de ser algo incrivelmente bom e inesquecível. Viva o hoje sem arrependimentos. Seja as histórias que você gostaria de contar. Que seja cedo pra que nada se perca. Que seja vida. Que seja sorrisos. Que seja convidativo, brincalhão e insistente. Que nossos (Re) começo sejam sempre motivo de alegria e frio na bariga. 

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Agosto do Céu pra Ela


Começou, faz sentido achar que é cedo? Parece tarde demais e até engraçado. Em prece aquela pontada no coração que vez ou outra a enlouquecia sumiu. Me pergunto se realmente alguma dor verdadeira existiu. Existiu? Sinto o sorriso surgir ao questionar. Sinto vida no sorrir dela e luz no seu olhar. Observo há dias e agora entendo. Chega o dia em que você acorda, refaz mentalmente o último filme e entende as escolhas do universo. Aprendi com leitura revigorante que o universo as vezes brinca de chamar atenção. Será? Dou de ombros. Não digo que nada aprendeu com as lições de amar demais, de ter a sensibilidade fina e frágil, de acreditar em histórias com finais felizes. O problema não são os finais felizes pequena, o problema é você acreditar que vai viver toda essa mágica de primeira. Sinto decepcionar, mas são necessárias algumas tentativas. E essa? Bem, foi só a segunda vez.

Na sua bolha vulnerável achou perda de tempo meus sinais, teimosa como só ela desacreditou de cada linha dos autores que admira. Na semana que passou pensei ter perdido o momento em que ela relaxou, pisquei e naquela ensolarada manhã não havia mais rancor, mágoa, raiva, ódio, desejo de vingança ou esperança de que o outro passe pelo que ela passou. Foi um alivio ver que ela se entendeu e se encontrou. Apenas quando sentiu paz compreendeu o significado dos meus despercebidos sinais nos imensos textos de foco, força e fé. Todos esses textos são regados em verdade e realidade, realidade essa que ela vive desde o despertar quando questionou se alguma dor realmente existiu. Existiu? (Risos!).

Ela refaz mentalmente as últimas lembranças e é incrível como só consegue deixar fluir boas energias. Pelo espelho o reflexo dela nessa manhã está extraordinário, confiante e simplesmente belo. Definitivamente foi sempre assim que a vi nos meu planos. Dou boas vindas as mudanças que melhoram a sua forma de enxergar o mundo e os inevitáveis acontecimentos. Satisfeito, me recosto tranquilo e descanso. Espero pacientemente seu longo dia de trabalho, cansativo, mas não importa as dores nos pés, ela prometeu jamais reclamar por exercer sua profissão onde ama. No entanto, mesmo cansada, fez sala pra alguns amigos e depois colocou aquele menino Projota pra tocar, Cantou alto, dançou e rodopiou enquanto arrumava a casa. Aproveitou o resto de tempo que tinha pra estudar. Horas depois os olhos brigavam pra adormecer, então se rendeu. Apagou a luz e se confortou em baixo dos lençóis. Foi nesse instante que ouvi sua prece sincera, honesta, meio sem jeito, curta, entretanto de um agradecimento enorme. Sorri porque tenho fé nela e por trás do seu sorriso afundado no travesseiro entendi que ela também tem Fé em Mim.  Acredite pequena, felicidade também é uma forma do universo chamar sua atenção e você sabe, não sabe? Você é merecedora de tudo de bom que  ainda estar por vir.



domingo, 7 de agosto de 2016

Invernia



Eu me encontrei no fundo do poço, do copo, da garrafa enquanto deixava o choro de desespero finalmente aparecer. Anestesiei a alma com álcool no sangue, não por loucura e sim pra poder conseguir aguentar firme tanta dor. A mesma dor que coloquei pra fora sentada no chão de um banheiro em algum lugar por aí, então isso é sofrimento? Essa vontade absurda de não pensar, não sentir, não desejar, não lembrar? Essa tristeza indisfarçável quando você sorrir pro espelho, mas o reflexo é sombrio demais pra você encarar?  Essa sensação de ter sido deixada de lado sem esperança alguma de ser salva? Pois se essa era a dor de se perder alguém, esse era meu limite, já não suportava mais. Decretei por amor próprio o fim do meu inverno particular. 

Eu disse não. Desabriguei a dor pra rever meus conceitos e minha vida. Não quis mais negatividade ocupando um espaço que não lhe pertence. O que estava preso na minha mente deixei ir já que o cansaço de dizer que estou bem sem realmente estar me venceu por completo. Aquela espera por uma mão, uma ligação, um sinal de fumaça, uma carta ou sabe-se lá o quê me deixou exausta assim como as lágrimas e as desculpas que inventei pra me colocar em seu lugar tentando entender teus passos. Abandonei a ideia de perfeição que criei e fui em paz viver dias intensos de sorriso, natureza e luz. Suturei os cortes com abraços apertados e humanização reensinada por novos personagens tão reais. Superei o pulsar sob o hematoma e silenciei pra ouvir em vez de só falar e falar e falar. Descobri que felicidade é o alívio de somente respirar. Tudo é questão de ser. 

Eu fugi sim, fugi da vergonha, dos olhares, dos comentários, fugi de você mas regressei vestida da fé, do céu e dos milagres que reencontrei. Relembrei que sempre foi do Alto que veio meus recomeços. Relembrei minha crença de que se você parar pra escutar, o vento consegue sussurrar a direção certa. Então, quando eu pensei que não podia mais, eu pude. Quando pensei que não amaria mais, eu amei. Eu vi vida depois de achar que tinha morrido. Eu senti o ar invadir os pulmões depois de achar que havia me afogado. Eu andei depois de achar que não me restava mais estrada a frente. Eu segui e para as minhas pegadas o horizonte ensolarado e convidativo mostrou que ainda há muito a ser vivido. Que já virei tantas páginas de sorrisos e lágrimas que é quase imperdoável achar que é o fim. Não é. Não dessa vez. Não mais uma vez.

Daqui só consigo avistar o futuro e é para o que está por vir que repito: tô pronta, pois o passado já não me atrai, não me chama, não brilha e sem dúvida não me encanta. Um sábio mestre dos ventos disse: "O silêncio fala muito e não comete erros, para cada sofrimento seu, para cada dor, lembre-se: Você é mais forte tendo fé. Felizes são aqueles que acreditam. Em verdade, eles nunca estarão sozinhos". 




Deixe seu Comentário