A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

domingo, 5 de novembro de 2017

A Idade Do Sucesso



Dizem que 30 anos é a idade do sucesso. Mas será? Dia desses li em um texto bonito que temos a mania triste de nos espelharmos pela conquista do outro e com isso nos diminuirmos. De cara, me identifiquei. Sério. E sinceramente acredito que não fui a única. Sabe por que? Vai por mim, não há muitas pessoas com a minha idade que já conquistaram o mundo. Porém, isso não quer dizer que não estamos tentando. Tentar, é nesse ponto que quero chamar a atenção pra minha conversa com você aí do outro lado. O tempo, as experiências frustradas e os sábios conselhos da minha avó fizeram com que eu parasse. Parasse de me cobrar tanto - cobranças exageradas só atrapalham. Parasse de me punir por não ter dado certo, parasse de reclamar sobre como eu poderia ter me dedicado mais, trabalhado mais, estudado mais. 

Eu simplesmente parei. Respirei. Olhei pra trás e fiz as contas das adversidades que já enfrentei, dos amores insuperáveis que superei, dos sorrisos que dei apenas por estar cercada da minha família e dos amigos. Lembrei das viagens que fiz, dos lugares mágicos que conheci, daquela comida nova que provei ou a receita de internet que testei e funcionou. Não é só isso não, espera que tem mais porque com uma certa idade existem planos que deram certo sim, não são a maioria, mas o que importa é focarmos neles e entender que quando chegar a hora o que tanto estamos em busca vai acontecer. No entanto, eu preciso te avisar que conquistas são apenas degraus viu. É que essa vida maluca é assim mesmo, uma eterna busca por algo que você quer. Independente do que seja. Independente da idade. Todos temos sonhos, se vamos ou não fazer algo a respeito para realizá-los depende de quem? Isso! De você. Mas anota, há muito mais entre o céu e o mar. Você precisa conciliar seus esforços com o otimismo e parar de se comparar com o fulano que conseguiu e você não. Até porque não existe tutorial pro sucesso. 

O que tô tentando mostrar é que a sensação de felicidade vai muito além de tentativas fracassadas. Vai muito além daquele vestibular que você não foi aprovado, vai além daquela vaga de trabalho que o carinha do recursos humanos não te ligou. Sim, precisamos de objetivos na vida, o que não precisamos é confrontar diferenças e semelhanças  com o amiguinho que aos 30 anos já bombou nas titulações ou na realização pessoal. Idade do sucesso? Não, não tem nada haver.  Idade do sucesso minha gente é essa aí com a qual você se encontra agora. E acredite esse é seu tempo. E você pode fazer o que quiser com ele, pode arrumar as malas e viajar o mundo, pode ir pra praia sentir o vento, pode retomar os estudos, pode procurar editais e começar a planejar um cronograma de estudo pra aquela vaga que você queria há tempos e o mais importante: Se nada der certo, você pode tentar tudo de novo e de novo e de novo. Vai lá, seja o que você quiser e não esquece: A única pessoa que pode dizer que você não pode é você mesmo. Já canta o poeta: Os  monstros que você enfrenta são da sua própria criação. Seja maior.


quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Sempre


Vem cá, abre a porta e me dá um susto. Chega perto e diz que ainda temos tempo. Temos uma chance. Ou até mesmo uma tentativa. Me dá esperança, eu até me faço de criança só pra acreditar. Tenho pensado na gente de uma forma tão insuficiente, eu quero voltar. Encontrar aquele momento sereno que você apareceu me dando mil razões pra não te deixar. Quero te olhar, me faça ficar e tudo que não aconteceu eu arrumo um jeito de realizar, felicidade, eu te prometo, não vai faltar. A gente dança nossa música com a sensação de que estamos onde deveríamos estar. Você consegue ouvir? Nossa música tem história, tem nossas mãos, nossos desencontros e reencontros. Eu não posso desistir. Não outra vez. E se você escutar a nossa canção você vai saber que também não pode me deixar ir. 

Teu recomeço não me fez seguir, partir me fez querer te buscar. Então me diz, ainda há espaço na sua vida que eu possa ser incluída sem data pra desocupar? Sinto sua falta e se a nossa música ainda toca na nossa antiga casa sei que eu não sou a única com fé de que recomeços não são tão difíceis quando duas pessoas resolvem tentar. Vem cá, abre a porta, entra. Eu te espero com o melhor vinho e com proposta de não me afastar se o mundo novamente me chamar. Eu encaro contigo o futuro que aguarda pra ver nós dois juntos "através do vento, através da neve, através da condução da chuva". E essa vai ser pra sempre a nossa música. A gente pode dançar?  Eu posso ouvir você sussurrar Always prometendo que irá me amar não importa o preço que pagará. Viu. Eu não disse, a letra ainda é nossa. Intensa como a história que a gente não cansa de protagonizar. 

Somos os mesmos, estaremos lá um pelo outro ainda que a distância seja tão rigorosa, ainda que o tempo dobre a aposta jogando pra gente não ganhar. Somos o contra que insiste em fazer dez anos serem poucos. Nossa música é nosso ponto e é através dela que sempre voltamos. Por nós sempre vamos lutar. Como diz Bon Jovi estarei lá por você ainda que a minha frase não consiga rimar. É pra você que meus textos são marcados em formas de diários com a única voz e olhar ímpar que me faz te lembrar. Nós dois nunca vamos cansar de nos esperar. Quando a nossa versão de Always (1990) tocar, é pra você que eu sempre, sempre, sempre vou querer voltar. Nossos destinos podem ter estradas diferentes, mas nossas vontades ainda serão o suficiente se o nosso coração, alma e amor sempre desejarem pertencer ao mesmo lugar. 


quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Nada


Nada foi o que você me deu. Ainda que tenha embrulhado em um papel celofane bonito enfeitado com laços coloridos. No interior tudo o que havia era um grande nada, um vazio tão profundo quanto os teus sentimentos e o teu coração. Eu pensei que cada volta era tentativa de felicidade, mas cada volta só aumentava o espaço infeliz que não me cabia mais. Mesmo sendo imenso o redor me sufocava e você não parecia se importar. Não consigo imaginar o inferno sendo pior que isso quando a indiferença, a insegurança, a tristeza e todo choro também consegue queimar. Das escolhas que fiz, a mais errada foi seguir seus passos. Não havia direção nenhuma em você. Eu pensei que cada desculpa era a forma de alcançar o lado bom do começo que se perdeu no tempo. Eu pensei. O ser humano é desumano quando por instinto decide enganar por medo do fim. O engano é o fim. 

Quando me permitir olhar pra trás, vi a possibilidade do futuro sendo feliz em outro lugar enquanto eu jamais seria feliz com alguém que se importava mais com o reflexo do espelho do que com qualquer outra coisa. Ainda que se empenhasse o suficiente, era impossível pra você construir algo sólido, o teu egoísmo sempre faria suas relações dissolverem entre os dedos. Foi então que descobri que não havia nada  no fundo daquela caixa que eu tinha certeza estar preenchida de sonhos e planos. Nada. O grande nada que você me deu.  Não. Não tive pena em abandonar você durante seu ataque pessimista afirmando que eu não conseguiria partir. Pelas mãos do que deixei no passado teria o mundo e toda a vida pra viver. Eu jamais tive isso com você. Eu tropecei na minha confusão, precipitei por cansaço da espera, desfiz do amor e dei ele de presente achando que minhas atitudes eram o certo a fazer. Nessa história toda, sorte mesmo teve a moça que abraçou meu passado e fez dele seu presente. 

Eu não sabia o que fazer, minha única certeza era o recomeço, coloquei com muito custo a minha dignidade na mala, abandonei a vergonha de uma relação fracassada e me libertei. Não lamentei. Mudei de nome, estado, cidade. Zerei o cronômetro e desviei da ideia de ir buscar quem sempre deveria ter sido a minha primeira escolha. A felicidade que essa escolha transparece nas fotos antigas que carrego comigo é o que me faz acreditar na possibilidade de que o amor acontece várias vezes. O coração é que não consegue acompanhar. Uma vez o coração entregue a alguém não há devolução. Você não precisa acertar as contas com o passado. Se for pra ser seu, o dono do seu coração arranjará um jeito mágico de voltar. Não, eu não espero. Eu só vivo. Um dia de cada vez. Um sorriso pelo que vale a pena. Eu não preciso saber se o coração dele aprendeu a pertencer a outro lugar. Porque o meu, o meu não conseguiu.