Whatsapp

Participe do nosso grupo no Whatsapp, é só preencher o formulário disponível em http://goo.gl/forms/c8W1gJADHQ

A Lunática

Minha foto
Nutricionista por Graduação e Amor. Escritora por paixão e Vício. Aquariana por personalidade e data de nascimento. Frequentadora assídua de bares... É no copo de cerveja que estão as melhores histórias para contar.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Você Não Me Conhece


Vidros se quebram. Meu coração não mais. Todas as portas e janelas fechadas por você me apresentaram novas opções de fuga. Eu tive que aprender sozinha a suportar a solidão, a encarar o nada que me restou, a enfrentar as noites de insônia, a suportar os gritos na minha mente mesmo quando inconsciente. Todos aqueles pesadelos, reviver você como se ainda me pertencesse. Tive que lembrar como ficar em pé novamente depois de ter sido desestabilizada pelo fim das mentiras que contou. Você não chegaria nem perto se tentasse imaginar como foi recomeçar com tantos cortes. Eu quase enlouqueci com a dor da perda. Tive que acordar todos os dias com o vazio do lado esquerdo da cama, o silêncio na cozinha e em todos os espaços que você preencheu. Cada canto da casa foi testemunha da minha inércia. Parecia cedo demais pra esquecer. 

Cristais se quebram. Minha alma não mais. Não depois de me reconstruir. Não depois daquele leito de hospital se tornar o limite. Foi de lá que vi todos os que amo fecharem a porta depois que repeti que não precisava de ajuda. Sempre orgulhosa com os outros, mas nunca com você. Com você ou por você eu só sabia deixar meu orgulho no chão. Perdi a noção da diferença entre luta e humilhação. Quando dei conta que me tornei tudo que eu criticava naqueles que não conseguiam superar o fim de um relacionamento decidi me reencontrar. Sozinha. Porque o primeiro passo era me acostumar com minha própria companhia. Voltei pra casa e coloquei meu mundo no lugar. Cortei os cabelos, mudei a cor e a vida. Fiz do vermelho a cor do meu recomeço e apresentei um rosto diferente na manhã seguinte. Não contei o tempo, mas senti quando o inverno virou verão na luz do dia tão violeta. Quando o sol aqueceu meu coração fiquei em paz. Contei meus sonhos e segredos pra um estranho que disse que nada é impossível. Então voltei e larguei o passado na lata de lixo que o pertencia

Orgulho é como espelho. O seu finalmente quebrou. Mas você ainda é incapaz de compreender o que digo. Você supõe que vindo até aqui vai encontrar redenção, remissão, perdão? Vai encontrar a garota insegura, frágil ou hesitante que você deixou pra trás? Porque isso explica o cuidado com o qual você me procurou. Silêncio. Não há vestígios de algo que um dia foi amado por mim. Não há qualidades que poderiam ser novamente amadas. Você é uma caixa ambulante de defeitos e maldade. Você me faz rir com todo esse arrependimento e curiosidade sobre meus recentes laços afetivos. Você me deixou sem nada. No entanto, quem não tem mais nada também não tem medo, concorda? Você merece meu enorme obrigada. Essa força, essa consciência do que mereço e de quem sou, essa segurança e firmeza no olhar e nas palavras, tudo isso foi graças a loucura e o caos que você me fez enfrentar. Meu lado sombrio foi assustador, mas aprendi a brincar com meus próprios monstros noturnos. Não foi apenas sobrevivência. Foi prosperidade. Mas você só vai conseguir entender minha verdadeira felicidade quando deixar de achar que meus sentimentos são seus. Você pergunta o que pode fazer por mim ou por nós. Você não me conhece, então que tal desaparecer? 



segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Das Cartas Que Eu Não Mando



Sim, é um pouco tarde e uma imperdoável traição a privação dos meus pensamentos. Mas se você me pede que não te deixe com meu silêncio é melhor aproveitar esse pequeno momento raro de exposição. Vou escrever sobre um tanto de coisas bonitas que você nem sabe, como o fato de que do lado de cá há bem mais coração do que deixo transparecer. Acredite. 

Eu menti. Agora admito que a rapidez com que você chegou tão perto me assustou. Pra quem não sentia vontade de estar com alguém reconhecer a sensação de novamente querer muito algo me causou um medo danado. Entretanto, falei sério quando estranhamente decidi querer viver você sem pensar muito, pois só deixando a razão de lado pra definitivamente querer ficar. E fiquei. Não sei se deixei claro, mas estava bem ali. Esperando. E mesmo com o tempo contado nos dedos você me deixou pra depois. Se foi culpa do seu medo, das confusões, das indecisões, das incertezas ou das nossas distrações eu não sei dizer. Foram desencontros demaisE por mais absurdo que pareça eu ri quando dei conta de que me restou tantas perguntas que deveriam e poderiam ser feitas, mas aí o cansaço meio que bateu, não sou a garota que insiste em causas que considera perdidas. Desisti. Escolhi abandonar as tentativas de fazer acontecer. Usei uma desculpa sincera e cruzei os dedos pra que você não se importasse com meu jeito de sumir. Me fechei especialmente pra você. 

No meio do processo de não mais te querer senti uma leve tristeza  por não ter conseguido descobrir qual é seu gosto. Como é seu beijo ou como seria te pertencer. Sensata decisão a minha de ir embora de você sem ter que te olhar nos olhos. Seria difícil dizer adeus ou até logo com abraços de despedida. Então li sua resposta e te deixei pra lá com todo meu silêncio no ar. Mas você não muda, continua me surpreendendo, sempre arruma um jeitinho de estragar meus planos de evitar você. E quer saber? Gosto muito quando você aparece do nada com idéias malucas de tempo e lugar. Enquanto sou urgência e ansiedade. Você é simplesmente paciência e tranquilidade. É impossível fugir quando você me faz voltar com promessas de que quer me viver da maneira que ninguém nunca viveu.  É impossível não querer ser sua quando você diz que já é meu. É impossível ir embora quando você me faz querer estar em você e com você ouvindo sua voz e suas teorias de que tudo tem seu tempo, que nós vamos acontecer e que só eu não sei disso. 

Não pense que silenciar é fácil. Não é. Posso não te procurar ou me fazer presente, mas mesmo não revelando seu nome é você a pessoa sobre quem eu falo quando me perguntam como eu conseguir superar.  É pra você que dedico meu mais mais sincero, profundo e infinito obrigada. É você quem me devolveu a vida, mesmo que não saiba disso. Você colocou um sorriso bobo no meu rosto depois de inúmeros sorrisos forçados que disfarçavam tristeza. Eu sorri com você ainda que do outro lado da tela do celular. Eu descobri com você o quanto dá pra ir além depois de achar que havia chegado no meu limite. Foram suas palavras que clarearam meus olhos vermelhos, foi relendo cada frase que você me escreveu que entendi sua razão em me fazer entender que não devemos nos arrepender. Nunca. Portanto, você precisa vir e buscar o que te pertence  porque meu bem, manter a disciplina do silêncio nem se compara com a dificuldade de dominar desejos quando estes são tão intensos. Você pode tirar as dúvidas que tiver olhando em meus olhos, mas é você quem precisa ter certeza, você quem precisa vir sem medo e sem armas, porque eu? Eu não quero parar.  Eu definitivamente não quero perder você. 


domingo, 25 de setembro de 2016

Seja Egoísta


Vou contar um segredo: As pessoas egoístas são mais felizes. Calma, eu explico, não falo daquele egoísmo de conseguir felicidade e realização pessoal fazendo o próximo de escada. Há várias definições de egoísmo, sério, só jogar no google, dessa forma há entre estas a que diz que o egoísta é quem coloca seu amor próprio em primeiro lugar. Certo. É dessa definição que parte a minha teoria de felicidade. A prática constante de atender e executar a vontade sem se importar com o que o vizinho, o colega, o amigo ou até mesmo o desconhecido vão pensar, julgar, comentar.  O mundo não é uma competição de quem tem a vida perfeita, mas o ser humano ainda se considera um ser divino com o poder de julgamento e sob esses olhares você vai errar, vai tropeçar, vai fazer escolhas erradas, vai tomar decisões que não agradarão a todos, vai perder amizades e amores, algumas vezes terá culpa, outras não. Vai se arrepender, embora diga que não. E como você enfrentará tudo isso?

Sendo egoísta pra aceitar e conviver com seus erros, seus tropeços, suas escolhas e suas decisões. Sendo egoísta pra entender que pessoas entram e saem da nossa vida e os amores precisam partir pra outras possibilidades de amor chegar. Então abra os olhos, há mais ao redor do que você consegue enxergar com essa visão limitada de quem precisa corresponder as expectativas alheias. Expectativas de pessoas pequenas só irão diminuir você. Portanto, seja egoísta, depois de grandes e turbulentas decepções você se sentirá sozinho, acredite, eu sei bem. Mas já te contaram que na solidão há lucidez? Há momentos que serão necessários viver um pouco de solidão mesmo.  Para os de mente fechada, solidão pode ser sinônimo de rejeição ou um imenso vazio. Para os de mente aberta, solidão significa o momento vivenciado com nosso próprio eu pela busca de um sentido existencial para a vida.  É na solidão que você descobrirá que a felicidade está além do que podemos tocar e a paz de espírito só poderá ser encontrada dentro de você. No entanto, para vivenciar essas descobertas você precisará desenvolver o equilíbrio entre o corpo, a mente e a alma. A harmonia dessa tríade permite o conhecimento interior e a sensação do que chamo de positividade. Você já conheceu alguém rico em energia positiva? São pessoas completas de luz. 

Essas pessoas guiam, iluminam, aquecem, acrescentam, somam, fazem o bem, você se sente em casa apenas por estar perto. Elas te impulsionam, curam e vivem o egoísmo como uma forma de se observarem e assim serem melhores para o outro. Nunca perca essas pessoas. Se mantenha ao lado delas e seja também egoísta o suficiente pra dedicar um tempo a você, pois é somente quando estiver sozinho que conseguirá entender o verdadeiro significado de liberdade, o processo para este fim é lento e demorado, mas você chega lá. Amadureça sua mente pra deixar que outros conhecimentos sejam absorvidos. Seja autentica. Mas parta do ponto que autenticidade é desprender-se da ideia de que ser ou estar sozinho é abandono e vergonhoso. Use sua mente pra aprender a curtir sua própria companhia, em qualquer lugar, sob qualquer olhares, alimente seus sentidos com o que você gosta seja ouvindo música, lendo aquele livro do escritor favorito, compondo, escrevendo, fazendo atividades físicas ou estudando. Você quem escolhe as práticas necessárias para desenvolver o equilíbrio da sua própria tríade. 

Quando aprendi ser egoísta encontrei equilíbrio estando sozinha seja em casa fazendo meus próprios mapas mentais aceitando tudo o que chega, se vai ou que ainda nem aconteceu; Seja sozinha em um bar ouvindo a banda dos meus amigos que sempre tocam minha música favorita que implora por um daqueles solos de guitarra bem longos quem realinham a alma. Quando me tornei egoísta aprendi a silenciar pra me ouvir mais. Aprendi a ser paciente e deixar as coisas acontecerem confiando na vida. Aprendi que o amor é o que sou e o que posso transmitir. Aprendi que oração não é só um texto batido e sim uma conversa sincera do meu coação com Deus. Quando aprendi a ser egoísta entendi que a opinião alheia só me importa se for pra lembrar quem eu sou. E me conhecendo poderei julgar se estou ou não desviando do meu caminho.  Quando aprendi ser egoísta tive a certeza que pra conseguir seguir em frente é necessário deixar livre o que ficou pra trás. A solidão não é inimiga. Você precisa de um pouco de solidão e egoísmo - amor próprio - pra se descobrir. Pra se encontrar. Pra se amar mais. Pra viver mais. Sentir mais. Você só precisa estar disposto a abrir sua mente. 



Deixe seu Comentário