A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

sábado, 14 de julho de 2012

Dias Iguais

Dias iguais
Azuis, vermelhos,
Frios dias sem paz
De espera
Dias iguais
São como um rio
Correndo pra trás
Não deságua em nenhum lugar

(Dias Iguais - Sandy - Manuscrito)

Peço licença pra pensar em você. Coloco a cabeça sobre o travesseiro e espero, sei que logo você chegará nos meus pensamentos. Já me acostumei. Quando me forço a fechar os olhos pra dormir, não adianta, você sempre vem, sem saber, mas vem. Então me dou por vencida, pego o computador, passeio pelas teclas pra poder aliviar as minhas emoções que ultimamente tem sido perdidas e confusas. Ouço em sequência três músicas que me fazem chorar e rir ao mesmo tempo. E assim fico com você. Faço todas as perguntas possíveis mesmo sabendo que você nunca irá responde-las. Minhas noites tem sido assim. E as suas?

Em quem você pensa antes de dormir? Quais as músicas que fazem você se sentir perdido? Eu estou aqui, seguindo em frente, esperando até que isso passe, uma hora isso terá que se encerrar, pode demorar, pode mão demorar, só tenho essa única certeza: Vai passar! Como todos que já passaram por aqui sem deixar nada. Mas não me engano, nunca. Não quero que seja assim, eu gostaria que você passasse e me levasse contigo, me guiasse por seu mundo, me apresentasse sua vida. Você compreende isso? Eu te amo tanto! E gostaria sim de poder falar isso pra todo mundo, gritar se preciso, mas se nem você pode saber. Quanto mais os outros. É tão difícil! Tem sido muito difícil levantar em cada manhã, viver com esse sentimento não exige muito de mim, o problema é conviver com ele, olhar no espelho e não sentir sua presença, não ver você, não sorrir com teu sorriso.

O que vejo é só eu, meu rosto e minhas lágrimas. O espelho é o único amigo pra quem posso contar. Ele me vê, não me julga e nem me diz que devo lutar. O reflexo sabe que nem luta pode haver. Não se luta contra um amigo! E eu também não posso lutar contra você. Contra seus sentimentos. Tem momentos que parece não haver vida em mim. Qualquer pessoa iria a guerra por quem ama, eu não. Não por ser uma derrotada, mas quando a pessoa que você ama é a mesma que está te matando não te restam opções. Como você poderia lutar quando isso machucaria seu amado? Antes o meu silêncio do que você infeliz. Atitude que não torna meu amor maior e nem menor. É apenas meu. Meu amor.