A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Do Amor Que Não Sofri




Ele disse que virei passado, que sou caso encerrado, que não houve romance, que toda nossa história não passou de engano, um legitimo tempo perdido. Me jogou na cara que tem outro alguém, uma moça bacana que conheceu e que entre ela e eu não há comparação. Sei. Mas será? Será mesmo. Ah! Para vai, não adianta esse sarcasmo todo. A verdade aqui é bem diferente, essa sua felicidade falsa aí é a mesma que jogou na cara da sua ex quando ficou comigo e tem mais, se esquecer alguém significa essa pessoa se tornar o assunto das tuas 24 horas então querido não sei o que é superar um fim.

Tá certo, saquei que na lei da vida eu quem deveria estar em casa com um pote de sorvete, só que acredite, as mulheres ainda vão dominar o outro lado da moeda. Veja bem, por aqui é muito simples: Se quer voltar é só pedir, o que não rola é fazer chegar aos meus ouvidos que tá carente, que tá doente, que não tá bem, desencana, porque essas desculpas não vão colar. Conselho de ex: Voltar pra alguém que já conhece seus defeitos é a melhor decisão. Quando ainda há amor. 

Então, tic-tac querido, porque a vida tá passando e por enquanto admito numa boa que sinto sua falta, porém se sua felicidade de aparências, seu orgulho de quem colocou o fim na relação e suas mentirinhas contadas para seus amigos falarem mais alto do que sua vontade de estar comigo, não precisa nem vir e a gente segue em frente. Meus anos melhores foram vividos juntos com você - eu sei, isso é tão fofo - mas isso foi até agora, portanto não se engane, eu posso muito bem viver dias intensamente mais felizes ao lado de outro alguém.  Tic-tac meu bem.