A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Agosto do Céu pra Ela


Começou, faz sentido achar que é cedo? Parece tarde demais e até engraçado. Em prece aquela pontada no coração que vez ou outra a enlouquecia sumiu. Me pergunto se realmente alguma dor verdadeira existiu. Existiu? Sinto o sorriso surgir ao questionar. Sinto vida no sorrir dela e luz no seu olhar. Observo há dias e agora entendo. Chega o dia em que você acorda, refaz mentalmente o último filme e entende as escolhas do universo. Aprendi com leitura revigorante que o universo as vezes brinca de chamar atenção. Será? Dou de ombros. Não digo que nada aprendeu com as lições de amar demais, de ter a sensibilidade fina e frágil, de acreditar em histórias com finais felizes. O problema não são os finais felizes pequena, o problema é você acreditar que vai viver toda essa mágica de primeira. Sinto decepcionar, mas são necessárias algumas tentativas. E essa? Bem, foi só a segunda vez.

Na sua bolha vulnerável achou perda de tempo meus sinais, teimosa como só ela desacreditou de cada linha dos autores que admira. Na semana que passou pensei ter perdido o momento em que ela relaxou, pisquei e naquela ensolarada manhã não havia mais rancor, mágoa, raiva, ódio, desejo de vingança ou esperança de que o outro passe pelo que ela passou. Foi um alivio ver que ela se entendeu e se encontrou. Apenas quando sentiu paz compreendeu o significado dos meus despercebidos sinais nos imensos textos de foco, força e fé. Todos esses textos são regados em verdade e realidade, realidade essa que ela vive desde o despertar quando questionou se alguma dor realmente existiu. Existiu? (Risos!).

Ela refaz mentalmente as últimas lembranças e é incrível como só consegue deixar fluir boas energias. Pelo espelho o reflexo dela nessa manhã está extraordinário, confiante e simplesmente belo. Definitivamente foi sempre assim que a vi nos meu planos. Dou boas vindas as mudanças que melhoram a sua forma de enxergar o mundo e os inevitáveis acontecimentos. Satisfeito, me recosto tranquilo e descanso. Espero pacientemente seu longo dia de trabalho, cansativo, mas não importa as dores nos pés, ela prometeu jamais reclamar por exercer sua profissão onde ama. No entanto, mesmo cansada, fez sala pra alguns amigos e depois colocou aquele menino Projota pra tocar, Cantou alto, dançou e rodopiou enquanto arrumava a casa. Aproveitou o resto de tempo que tinha pra estudar. Horas depois os olhos brigavam pra adormecer, então se rendeu. Apagou a luz e se confortou em baixo dos lençóis. Foi nesse instante que ouvi sua prece sincera, honesta, meio sem jeito, curta, entretanto de um agradecimento enorme. Sorri porque tenho fé nela e por trás do seu sorriso afundado no travesseiro entendi que ela também tem Fé em Mim.  Acredite pequena, felicidade também é uma forma do universo chamar sua atenção e você sabe, não sabe? Você é merecedora de tudo de bom que  ainda estar por vir.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog Jeito Lunático agradece seu comentário!