A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Faço Isso Por Mim



A minha conta de ser machucada venceu. O que é saudável não faz sofrer. Eu sufoquei cada frase, eu engoli o choro, eu sorrir quando quis gritar. A minha cama foi o céu e o inferno. Tentei me libertar por vezes seguidas, mas a insegurança sempre me fez voltar atrás, perdi a conta de quantas mensagens enviei pedindo desculpas por minhas loucuras momentâneas. Tolice querer manter quente o que já havia esfriado há tempos. Defendi a indiferença dele com minha visão cega enquanto todos ao redor apontavam o quanto ele não valia a pena - eles estavam certos. Silenciei pra suportar a dor de saber que estava sendo enganada. Chorei. E não desejo a ninguém a sensação de decepção que sentir. Vi o relógio contar cada minuto da madrugada enquanto deixava o coração quieto pra ouvir a razão. Não conseguiria explicar o desespero que é decidir entre o silencio e a vontade de ligar e mandar você pro inferno.

Suportei tuas manias por tempo demais. Fiz tudo certo, no seu tempo, respeitei seu espaço e os dias de sumiço. Não cobrei, não questionei, não importunei seus dias com perguntas. Fui companheira, amiga, confidente, cuidei de você, dei o melhor de mim. Você foi incapaz de desenvolver gratidão, você foi incapaz de enxergar alguém além de si. Quando amanheceu, respirei e contei até dez pra entender que sou mais do que você merece e isso me permitiu ficar tranquila, seria pouco surtar quando é isso que você espera, mas não se engane meu bem, a mágoa eu guardei pra não esquecer a forma estúpida, cruel e infantil com a qual você construiu uma relação comigo. Quantas mentiras você me contou nas conversas antes de dormirmos? Mas o que eu poderia esperar, não é?  Você tem certificado em brincar com os sentimentos. No entanto, seu coração não suporta a ideia de ser feito de otário. Como pode alguém pedir lealdade e ser tão canalha?

A farsa acabou e não me interessa a sua versão dos fatos. É fato e não suposição. Apesar da sacanagem que você fez eu decididamente espero que ao menos uma dessas outras valha o erro que você cometeu. Que ao menos uma converse sobre os assuntos que você gosta, que cante aquelas canções do Zé Ramalho, que em madrugadas chuvosas ela busque seus braços, que ela invente formas de se fazer amor.  Não a engane. É doloroso demais descobrir que a pessoa pela qual você tem cuidado e carinho está com outra enquanto você dorme com um sorriso achando ele o cara mais legal do universo. Eu tô de saída ainda que  quebrada em partes que você jamais conseguirá colar. Isso não significa que vou me trancar, me fechar, me recolher ou blindar, na verdade, depois de alguns dias me sinto livre e confortável com o fim, o silêncio e o espaço entre nós. Tem força de vontade demais aqui dentro. Uma força que você nunca viu, mas que possui uma beleza extraordinária quando usada pra lutar. Se eu mesma confiar em mim já não restará ninguém que me fará duvidar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog Jeito Lunático agradece seu comentário!