A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

É Dele O Melhor Abraço




– Olá estranho. 
– Olá desconhecida. 

E é assim que cumprimentam-se naquele mundo favorito que compartilham: O do Rock and Roll. Ele é o outro lado dela. O lado divertido. O lado maluco entre Natasha e Bete Balanço. O lado que imprevisivelmente entra em cena sozinho ou acompanhado sem importar. Ela nunca olha em volta. mesmo. Quem a vê sentada já sabe perfeitamente que ela aproveita até a última gota a alforria da vida corrida, da rotina cansativa de pessoas e suas conversas desinteressantes. Pra ele, ela é só a garota do bar e na verdade ela adora que seja assim. A complicada garota é mais ela ali do que em qualquer outro lugar e é na espera pela cerveja que ela deixa tudo pra lá, o que quer é apenas curtir e recarregar as baterias com tudo que o momento tem a oferecer.

Como a companhia dele. Ele sempre tem respostas prontas e bem humoradas. É alegre. Engraçado. Totalmente alto astral. Provoca sorrisos involuntários. Possui o melhor abraço. O que cura o tédio. Perto dele a energia é boa demais. Não houve noite sequer que ele não estivesse animado pra cantar, pra tocar, pra contagiar. O lugar que pertence definitivamente é o palco. Ele vive. É isso que ela admira, o sangue quente correndo nas veias de quem sabe gozar a liberdade da vida. Ele é assim. Sente o som, vai fundo e leva junto quem estiver ao redor. Perfeita definição de felicidade. Felicidade já dizia o mestre: "É só uma questão de ser". E os dois são. Cada um com sua loucura e de loucura, vai por mim, eles entendem bem.

Tão bem que em raros instantes de ousadia arriscam um dueto raro e por parte dela um tanto desafinado. Embora não conheça o passado, as dores e os amores dele é de olhos fechados que ela tem fé de que esse moço é capaz de fazer qualquer coisa. De ser quem quiser. De orgulhosamente escrever o seu destino. De ir além. De ultrapassar a barreira do próprio som. O mesmo som que liberta o corpo, alma e o temível amor, afinal quem melhor pra ser o porta voz do amor do que aquele que o transmite em forma de música? A música tem um poder imensurável, indefinível, incomparável. E incrível. Tanto a ponto de fazê-la acreditar em versos de que os loucos e exagerados amam mais. Por essas e outras é que ela é tão determinada e ele espontâneo. E se não fosse dessa forma seriam previsivelmente chatos e sem graça. Dos outros e até de si mesma ela sempre vai esperar e querer mais. E por que não dele também? O mundo é pra quem tem coragem. E de uma coisa eu sei, medo ele não tem.