A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Entrelaços


Te vejo e escuto com toda atenção que nem me reconheço. Te empresto ombro, braços e beijos educados no rosto. Difícil inventar disfarces quando a mente prepara mil versões de nós. Juntos. E é tão injusto esse sentimento unilateral silenciado pelas possíveis consequências de uma declaração. Mas não. Não me rendo. Embora seja descuidada em indiretas que você nunca vê. Você nunca vê o quanto me dissolvo em admiração que sem esforço conquistou. De perto é como se conhecesse todas as versões de você e tivesse me apaixonado por cada uma delas. Descuido esse que por instinto me fez abrir mão involuntariamente de pessoas que pareciam importantes. Não são mais. Convenço o coração de que paciência é virtude, mas o meu signo, este discorda claramente, quer tudo pra ontem, pra hoje, pra já. Quer você aqui. Quer você andando pela casa, pelo quarto, quer você me contando seus medos, seus defeitos e todo o passado que te trouxe até mim. 

Se foi por querer me perdi. Se foi planejado não consenti. Quando me vi tinha nervosismo e uma pressa por cada reencontro, cada ponto de um destino que sequer imaginei. Me desculpe, no seu mundo há mais dor do que suponho, há mais insegurança do que transparece, parece que você tem bem mais a oferecer do que me deixa perceber. Então paro e espero por ser vista, reconhecida e aceita pra tentar ser bem mais do que ombros, abraços e beijos no rosto. Quieta e paciente durmo e acordo com a certeza de que todo dia é a oportunidade pra você descobrir que nessa vida nada é por acaso e que a espera é a maior prova de um sentimento bonito que alguém pode ter pelo outro. Então me calo, escondo pensamentos, fantasio a sinceridade e sorrio de mim mesma com a ideia de amizade que já não convence ninguém, talvez nem a você. Se tudo que a mente produz o universo concretiza. Me dou por satisfeita. Você tem nas mãos o tempo que quiser e precisar. 

Com cuidado permaneço. Com cuidado fico. Medo? Tenho, mas em você aposto e acredito. Se no final isso for um erro. Que seja. Quem tanto renasceu da dor não possui medo de recomeçar. Então por que não vem comigo? A gente faz a promessa de uma amizade inquebrável se o querer for recíproco. Acorda ao meu lado e descobre que a manhã pode ser bem mais divertida se não tivermos medo de viver. Se você tiver dúvida, te apresento a certeza. Me deixa ser a certeza. Me descobre. Leva a sério as minhas tantas brincadeiras. Me veja e ouça com a atenção, me refaça inteira ao juntar os pequenos detalhes que entrego nas entrelinhas, nos entrelaços. Te fiz destino para os meus passos. Enquanto você for meu querer não volto atrás. Não corro mais. Eu sei, há um limite pra tudo e nós? Nós somos amigos, mas podemos ser o que quisermos. Você já deveria saber... Não é?