A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Você não Valeu a Pena




Ei garoto? Quanto tempo hein? Cê sumiu! Eu sumi? Não brinca? Tem certeza? É, falando desse jeito não é que você tem razão. Sabe como é? Quando a gente descobre que o chão em baixo dos nossos pés não é tão firme assim?  Melhor pular fora, jogar a toalha, sair de fininho. Isso aconteceu no dia em que imagina só, o facebook me deu aquela bofetada psicológica, acordei e uau! Lá estava. Na minha frente. Estampado. Engraçado que junto com esse dedo da verdade tecnológica apontado na minha cara e rindo de mim veio a raiva, a decepção, a tristeza, a mágoa e a vontade insana de bater em você. Sem preocupações. No fim virou só raiva pura e uma puta vontade de te ligar e mandar você pra todos os lugares feios que minha mãe me ensinou a nunca falar. 

Respirei fundo como uma boa garota altruísta, deixei os pulmões filtrarem o ar pesado de toda aquela confusão! Por que os homens tem essa mania de confundir a mulher quando querem conquistar e depois que conquistam querem nos esconder do mundo? Qual o problema em ser verdadeiro, sincero, honesto? "Ei guria quer sair comigo? Quero levar você pra cama?" Levaria um não, mas receberia pontos por sinceridade. Ou levaria um sim. As mulheres estão mais desencanadas, com a cabeça aberta, cheia de idéias novas com toda essa onda do desapego. Hoje em dia podemos considerar a proposta de uma noite sem problema algum. Mas não. Seria fácil demais, não é? Sem graça, sem emoção, sem adrenalina. Posso imaginar. 

Então se liga no por que eu tomei um rumo. Porque depois das mensagens, encontros, conversas e sorrisos a única coisa que você me proporcionou depois foi o desgosto quando descobri cada mentira. Uma por uma. E adivinha onde meu bem? Naquelas bofetadas que recebi das redes sociais da vida. Você sabia que essas redes existem, não sabia? Sabia até que eu podia printar todo seu lado conquistador e mostrar, não sabia? Tudo bem, relaxa, solta o ar, isso, fica calmo. Você não vale tando assim. Não vale nem uma briga besta. Não vale a luta. Tanto que não valeu sequer minha justificativa quando desapareci. Você não valeu a pena. Não valeu nada. 

Tenho crises de sorrisos quando olho pra você. Me deprime seu fracasso em me ganhar. Me deprime sua força de vontade em se desculpar. É patético ver seu embaraço em falhar. Não passa de um babaca, um idiota. E vai se tornar mais patético ainda quando descobrir a resposta da pergunta: Quem vive de mentira vai ter o quê pra oferecer? Um chão que tá mais pra uma areia movediça, uma poça enlamaçada? Ninguém vai poder se fixar aí meu bem. Nem ela quando perceber que se envolve com um otário. Sabe o que me faz diferente das outras que você pega por aí? É que eu sei o que mereço. E é bem mais do que você pode me oferecer. Meu lugar é bem mais além. Não nasci pra ser segredo de ninguém. Não nasci pra viver no escuro. Eu nasci pro dia. Eu gosto  mesmo é do brilho do sol.