A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Exclusiva Opção



Ela colocava os fones pra distrair os dedos e a mania de olhar pra tela do celular todo santo dia, tinha esperanças vazias, mas ainda assim eram esperanças. No fundo ela sabia que precisava de um espaço de tempo pra entender as complicações perversas formadas por uma paixão inútil. Tudo que ela necessitava era de um ar menos carregado de saudade porque sabia também que se continuasse ali com certeza enlouqueceria.

Juntou coragem e as malas, soprou um beijo de despedida e desapareceu nas nuvens. Nos dias que se arrastaram evitou contatos, bloqueou lembranças, teve seus altos e baixos e sofreu até equilibrar suas emoções. Quando finalmente conseguiu se divertia infinitamente ensaiando desprezo, desapego, sorrisos irônicos, discursos maldosos e até gestos obscenos. Mas foi em um lugar inesperado que encontrou o suporte que revitalizou seu amor próprio. Ali  largou em um balde de lixo as tristezas, as lembranças e o choro. Definitivamente aquele era o lugar onde essas emoções deviam estar. Com sangue fervendo concluiu que Infelicidade só nos atinge se por causa dos outros deixarmos de sermos felizes. Nada mais podia segurá-la. Ela já havia se tornado dona de si, sem inseguranças ou medos, soube enfim que valia muito, bem mais do que alguém podia merecer.

Hoje, ela não se importa se alguém diz que ela se acha, isso soa engraçado, no fundo foi bem isso que aconteceu mesmo, ela se achou, se encontrou e graças a isso anda distribuindo sorrisos por todos os lados. Ela aprendeu a viver inventando piadas de suas decepções, aprendeu a rir de si mesma e da cumplicidade que intimamente tem com seu suporte pra lá de lindo e talentoso, afinal é ele quem canta no ouvido dela que aquele cara por quem ela se apaixonou merece palmas e o titulo de pior homem do mundo. Nada mais fará com que ela se sinta pequena, frágil ou rejeitada, foi pra isso ela tatuou em seu consciente que diante da mulher maravilhosa e linda que ela é existem homens que não tem nem vez para lhe dirigir a palavra. Agora ela sabe o quanto  alguém que é exclusiva opção merece MAIS.

...Ele estava um passo a frente dela. No entanto ela se surpreendeu com seu controle em deixar sua maquiagem intacta. Já não havia nada, nenhuma linha de sentimento que os ligassem. Ela fez graça da sensação de saudade e teve crise de risos por não estar tão machucada quanto pensou que podia ficar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog Jeito Lunático agradece seu comentário!