A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

terça-feira, 14 de maio de 2013

Living On The Edge

Tequila, sal e limão. Coragem e auto estima. As noites são mais fascinantes. A brincadeira entre olhares e sorrisos, amigos e felicidade se torna completa com uma banda levando um bom Rock in Roll.  Então, buscamos em rostos perdidos novos amigos, novos amores, paqueras, ficantes, ou seja lá como falamos hoje em dia. Todos temos nossa própria definição de conquista! E o incrível é que ao sairmos de nossas casas não temos idéia do que as horas seguintes nos reservam em seus mistérios de páginas brancas que assim como essa serão escritas.

Ele sorriu. Correspondendo o presente e a conspiração. Convidada, me apresentei àqueles olhos azuis e aos nossos gostos tão parecidos. Desapego, drinks e um brinde ao destino, acaso, sorte (a sua definição de conquista) e as nossas mãos entrelaçadas e inseparáveis por  uma longa e (infelizmente) terminável música. 

A magia parece perfeita quando a tequila faz efeito (risos!), viajamos no  mundo sem preocupações, sem medo. O que importa? Simples. Viver. No limite. Solteiros, casados, namorados, amantes, sim claro, por que não amantes? Pra mim aquela história do Lulu Santos é válida "consideramos justa toda forma de Amor!" . As consequências ficam pra quem sabe superá-las. Você só precisa aprender que erros cometidos serão nossos acertos no futuro. Ou não. 

Festas, baladas e fim de noite! Estender um novo encontro com o cara desconhecido que você já sabe o nome vale a pena? Sim e não. É parte da vida viver histórias marcantes e passageiras,  um segundo encontro poderia não ser tão "UAU" (risos!), então que tal deixar nas mãos da minha definição: Destino. O que tiver de ser, baby com certeza será, não tenha dúvidas e nem pressa.

[...]  Um barzinho, sexta a noite, depois do trabalho, dia cansativo, que tal uma Mpb lá atrás? É, o destino sabe das coisas, sabe inclusive me encontrar, puxar uma cadeira e perguntar: Você lembra de mim?

E como não lembrar daqueles olhos azuis, bom gosto musical, gentileza, inteligência e principalmente seu bom humor ao tentar soletrar meu nome. O que pedir? Nada mais, a não ser...  Hey garçom, o de sempre, duas doses do que queima por dentro e te faz perder a razão. Não, não é amor, apenas a inseparável e amiga Tequila pra brindar nossos sorrisos a favor de tudo que ainda está por vir entre o relógio e o que a vida me dá. Não quero roteiro. Improviso com aquilo que não sei. Enquanto uns dizem Eu te Amo, eu sigo apenas sabendo amar. A vida e a mim.


 "Pegue para você o que lhe pertence.
 E o que lhe pertence é tudo o que sua vida exige. 
Parece uma vida amoral. 
Mas o que é verdadeiramente imoral é desistir das oportunidades 
que a vida lhe oferece pra ser feliz"