A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Sobre Corações Partidos


Eu lembro dos conselhos com cara de aviso que diziam que se apaixonar podia ser fatal e o quanto desapaixonar podia ser difícil. Na verdade, ninguém me falou sobre confiança perdida e corações partidos. Todos nós passamos pelo instante em que descobrimos que o final feliz não é exatamente onde estamos. As discussões e brigas se tornam itens afiados que machucam. E dói. Eu pisquei ainda anestesiado pela incredulidade e em um segundo tudo se foi, a promessa se foi, você se foi e eu fiquei parado assistindo você seguir em frente, sozinha, coberta de cicatrizes reabertas em um estado vulnerável de exposição. Você como sempre foi incrivelmente forte. Eu não. Não o suficiente pra admitir que seria incapaz de esquecer o que naquele instante ficava pra trás. 

Um mês completo depois, sua mão entrelaçada em outra mão entrou na cafeteria da rua 15, do canto reparei que tua felicidade em sorrisos era duas vezes maior que a distância entre nós, distância que só te deixava cada vez mais fora do alcance. Embora você tenha me visto de pé, não era como me sentia. Embora você tenha me visto calmo, contive os batimentos do meu coração. Deus sabe como tive me esforçando, mas ser bruscamente puxado pra realidade fez minhas tentativas parecerem inúteis. Eu definitivamente sou ruim no amor, não sou bom com pedidos, com meus defeitos ou com consertos, não sou bom em querer, no entanto sobre perder já não posso dizer o mesmo. Ver a alegria e a euforia em seus olhos, eu realmente gostaria de ter me sentido mais incomodado, mas a verdade é que se sua felicidade é ele. Eu estou feliz por você. Por um de nós ter sobrevivido ao naufrágio que foi nossa paixão. Não, não é surpresa. Você continua sendo a mulher mais forte que conheci. 

Eu tinha um plano sobre como o tempo nos reaproximaria. Mas parece que dependi demais do tempo que perdi. Talvez eu deva dar conselhos com cara de avisos sobre como a paixão pode ser fatal ou como desapaixonar pode ser difícil, mas não impossível. As vezes a confiança se perde e pode ser reconquistada, só depende do quanto você estará disposto a tentar. Quanto aos corações? Sim, eles de fato se partem... Pra outros lugares. Opostos lugares. Perto o bastante pra sorrir e esconder a dor. Distante o suficiente pra chorar e deixar doer.  O amor, acredite, é a pior das tempestades que alguém pode enfrentar, mas se você for incrivelmente forte, nem o furor do vento ou a fúria do mar farão você submergir. Você parece mais feliz, parece mesmo. Você está feliz, não está? Porque agora já não há mais nada o que dizer ou escrever a não ser que, se um dia for o seu coração a partir que seja de volta para o lugar onde eu nunca vou cansar de te esperar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog Jeito Lunático agradece seu comentário!