A Lunática

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Nutricionista. Canta por aí. Escreve sobre o que vë, ouve e imagina. Ela é aquariana, rapaz uma eterna colecionadoras de momentos e de pessoas. Inconstante e com uma personalidade gigante assim como o mar. A diferença é que ela vai, mas não volta.

sábado, 10 de setembro de 2011

Entre o Real e o Abstrato

Sou louca. No bom sentido. Tenho uma imaginação que trabalha involuntariamente e descontrolavelmente. Já mudei tanto, Mas tenho medo de tantas mudanças. Se me importo com a opinião das pessoas? Sim! Claro! Dependendo de quem está opinando e sobre o quê está opinando. Exijo qualidade e confiança da pessoa em questão! Tenho esse gênio forte, difícil, teimoso, desastrado e de vez em quando irrevogável quando toma decisões mesmo que precipitadas. Sou sincera. Exijo sinceridade igual. Não perdoo e nem aturo falsidade, deslealdade. E mentira. Busco ser uma amiga presente, animada e ouvinte. Não me prendo muito ao passado. Acredito: O que eu fui ontem e anteontem já é memória, escada vencida degrau por degrau. Conto sempre com o que eu sou neste momento, minhas decisões valem para agora, hoje é o meu dia, nenhum outro. Sempre aqui.

Tento ser, mas nem sempre sou forte, alegre, tenho fraquezas e de verdade concorde comigo: - Quem não tem? Superar derrotas e decepções é um aprendizado constante e acredite: Nem em uma vida toda estamos realmente preparados. Esse tempo de recuperação é muito relativo, pode durar anos, meses, semanas, mas só cada um sabe realmente quando está pronto pra seguir adiante. Trabalho minha mente e meu mundo nos mínimos detalhes. Faço o que posso, luto contra qualquer surpresa imposta pela vida. Sei. É inútil não é? Lutar contra a vida. Quem conseguiria? Mas como disse, faço o que posso. Sabe, me falaram uma vez e eu não acreditei que fosse verdade, mas TUDO passa. E pode confiar, passa mesmo. Palavra de escoteiro, se eu estiver mentindo pode me mandar um e-mail reclamando.

Lulu Santos já dizia: "Eu acho tão bonito isso de ser abstrato, beibe!" E quer saber? Concordo plenamente! Sei que a realidade é fascinante e surpreendente, mas fico com o abstrato. Meu abstrato! E sou feliz! E se só eu entender já vale a pena me sentir assim!